Mudamos de endereço!

25/08/2009

pontocom

Para faciliar o seu acesso ao nosso blog adquirimos um novo domínio: www.oassembleiano.com

A partir deste momento este espaço será desativado, todas as novas postagem serão no nosso novo endereço.

Até mais!


Departamento Infantil de Pedrinhas participa de capacitação

24/08/2009

A irmã Lourdes Marrocos está realizando nesta quarta (26), na Assembléia de Deus em Pedrinhas, um encontro com as integrantes do Departamento Infantil da zona urbana.

Conforme irmã “Lurdinha”, a proposta é capacitar e reciclar todas as educadoras, buscando o aprimoramento individual e coletivo de cada uma delas.  Outra pauta é o desenvolvimento de técnicas de artesanato e decoração, minimizando o desperdício de materiais em sala de aula.

O encontro acontecerá no anexo do templo de Pedrinhas, a partir das 19 horas. No mesmo horário, na nave da igreja o pastor Antonio Marrocos estará ministrando a Palavra de Deus no Culto de Doutrina.

A partir desta quarta (26), a igreja em Pedrinha inicia contagem regressiva para os festejos da Mocidade no dia 26 de setembro.

Mais informações em breve.


Por que a Assembleia de Deus nasceu e deve continuar sendo conservadora!?

19/08/2009

Templo_lotado

Muitos crentes assembleianos da nova geração têm aversão ao adjetivo “conservador”, associando-o a farisaísmo, legalismo, fanatismo e posturas extremistas quanto a usos e costumes. Pensam que o conservador é aquele crente estereotipado, inimigo de tudo o que é novo, que parece viver em seu “mundinho”, como se pertencesse a uma religião ascética (cf. Cl 2.23, ARA).

Mas, à luz da Palavra de Deus (e para espanto de muitos), todo salvo deve ser conservador. E a Assembleia de Deus que se preza também deve ser conservadora. Por quê? Porque conservar, do ponto de vista bíblico, não significa ter uma falsa santidade, estereotipada, que faz dos usos e costumes a causa, e não o efeito. E implica observância à sã doutrina, a qual nos leva a ter santidade interna e externa.

Em 2 Timóteo 1.13 está escrito: “Conserva o modelo das sãs palavras que de mim tens ouvido, na fé e na caridade que há em Cristo Jesus”. A Bíblia nos manda guardar, conservar, o que temos recebido do Senhor (1 Tm 6.20; 2 Tm 1.14). E, para as igrejas da Ásia que estavam agradando ao Senhor Jesus, Ele transmitiu mensagens que implicavam manutenção, conservação (Ap 2.25; 3.11). Mas, por que muitos não querem ser conservadores?

Ser conservador não é apenas ter aparência de piedade (Cl 2.20-22), tampouco se isolar da sociedade. Jesus, o Homem mais santo que andou na terra, não se afastava dos pecadores (Lc 5.32; Jo 2.1-11). Ele ensinou que a nossa luz deve brilhar em meio às trevas (Mt 5.16). Ser conservador também denota reter o bem, manter o que é bom, verdadeiro (1 Ts 5.21). E sabemos que as verdades da Palavra de Deus são inegociáveis, mas isso não significa que devamos abrir mão das estratégias lícitas de evangelização (1 Co 6.12; 9.22).

O verdadeiro conservador não é legalista ou coisa parecida. Ele não é um fanático, um estereótipo de crente, tampouco se opõe a tudo o que é novo (Ec 7.16,17; 1 Ts 5.21). Por outro lado, o conservador também não é como alguns crentes da atualidade, os quais desprezam o fato de o Senhor atentar para a globalidade do ser humano, pensando que Ele não se preocupa com o nosso exterior. O Senhor olha para a nossa totalidade: espírito, alma e corpo, nessa ordem (1 Ts 5.23).

Mas, a bem da verdade, enquanto alguns “assembleianos” afirmam que têm liberdade para fazerem o que bem entendem, deixando de observar a santificação plena, existem aqueles que consideram tudo pecaminoso. Estes também estão enganados, posto que ignoram o fato de os mandamentos de Deus não serem pesados (1 Jo 5.3), sendo a sua vontade agradável (Rm 12.2) e o seu fardo leve (Mt 11.30).

Reconheço que há líderes extremistas que pregam o falso conservadorismo farisaico. Fujamos disso! A Palavra do Senhor condena o extremismo (Ec 7.16,17). Por isso, a Assembleia de Deus que se preza conserva a verdade; guarda e cumpre a Palavra de Deus (Jo 14.23; Ap 3.8,10). Não é legalista, exigindo dos seus membros uma santificação inatingível, posto que Deus respeita as nossas limitações, como disse o salmista, inspirado pelo Espírito: “… ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó” (Sl 103.14).

O Deus da Assembleia deseja que a Assembleia de Deus conserve o modelo das sãs palavras (Jo 14.23; Ap 1.3; 3.8; Sl 119.11), a santidade e a pureza (Ap 3.4), a boa consciência (1 Tm 1.19; 3.9), a fé (2 Tm 4.7,8) e, sobretudo, o poder do Espírito Santo (1 Ts 5.19, ARA). Mas há uma nova geração, formada por obreiros não-chamados ou desviados da verdade que querem um evangelho fácil, sem mudança exterior, “sem religiosidade”, como dizem. E esses buscam mudanças (Pv 24.21) e consideram os obreiros conservadores ultrapassados, retrógrados ou legalistas.

Tenho visto, com tristeza, que muitos assembleianos, com ojeriza do legalismo farisaico, estão partindo para o liberalismo — total ou parcial. De um lado, líderes, pregadores e crentes em geral, seguidores do legalismo, condenam pessoas sem misericórdia. De outro, estão aqueles que desprezam a sã doutrina; que “vivem e deixam viver”.

Será que os obreiros dessa nova geração sabem que a Assembleia de Deus nasceu conservadora? Ah, eles ouviram falar… Mas não querem saber de passado. Eles querem uma igreja moderna, sem limites! Para eles, por que não usar a dança de rua e o funk dentro das igrejas, já que são grandes atrativos para a juventude? E isso já está acontecendo em algumas Pseudo-assembleias de Deus. Uso esse termo contundente porque tenho convicção de que a Assembleia de Deus que se preza não aceita esses injustificáveis modismos.

Essa nova geração de obreiros “assembleianos” não quer ser conservadora. Prefere pregar mensagens de auto-ajuda, que agradam os ouvidos (2 Tm 4.1-5), e não a mensagem da cruz (1 Co 1.18-22). Os tais obreiros, em geral muito jovens — mas também neófitos (pois há jovens de valor) —, são insubmissos. Não respeitam os seus líderes. Entram no ministério, mas o ministério não entra neles. Consideram-se donos da verdade. Alguns sequer têm chamada de Deus. E há também aqueles que verberam contra os seus próprios pastores!

Os proponentes “assembleianos” da nova geração gostam da falaciosa teologia da prosperidade; na verdade, eles gostam é do dinheiro e da popularidade que essa teologia lhes traz (2 Pe 2.3,15,16; 1 Tm 6.19,20; 2 Co 11). Eles ridicularizam os conservadores do passado, homens dos quais o mundo não era digno, e os que desejam andar como aqueles andaram. Mas os neo-assembleianos são mercantilistas. Sente em uma mesa para conversar com um deles e você saberá qual é o seu deus: o dinheiro (2 Co 2.17).

Perguntemos pelas “veredas antigas”, a fim de encontrarmos descanso para as nossas almas (Jr 6.16). Avivamento não é buscar inovações — ainda que haja boas inovações. Mas, sim, renovação; implica recuperar o que foi perdido, (Lm 5.21; 2 Cr 29.20-36). Se a Assembleia de Deus quiser continuar sendo uma igreja que faz a diferença neste mundo tenebroso, precisa continuar sendo conservadora, equilibrada, biblicocêntrica (Pv 4.26,27). Afinal, embora a Palavra de Deus não exija nada além do que possamos fazer, também não ensina as pessoas a viverem uma vida libertina, sem regras. “Faze-me andar na verdade dos teus mandamentos…”, disse o salmista (Sl 119.35).

Por: Pr. Ciro Sanches Zibordi


Domingo festivo em Redonda

18/08/2009

O cantor e pregador cearense Ezequias de Oliveira estará cultuando ao Senhor na Assembléia de Deus em Redonda, igreja pastoreada pelo Pb. Alexandre Mendonça, neste domingo 23, a partir das 19 horas.

Ezequias é compositor de alguns hinos dos cantores Marcos Antonio e Shirley Carvalhaes. O pastor Joás, líder da AD em Linda Flor (Assu), estará acompanhando o referido irmão em visitas as igrejas de Ponta do Mel, Redonda e demais igrejas da região.

Segundo informações à este blog, a AD em Redonda vem experimentando um tempo de muita paz, bonança e prosperidade espiritual, além da conversão de inúmeras vidas que constantemente vem se rendendo ao Senhor Jesus.

Parabéns Pb. Alexandre, pela determinação e força de vontade em servir em prol do Reino de Deus.


Mais uma congregação é alvo administrativo do “Pastor Construtor”

14/08/2009

Se fossemos nomeá-lo chamaríamos de “Pastor Construtor”, pois é exatamente isso que o pastor Antonio Marrocos vem realizando a frente da Assembléia de Deus em Areia Branca.

Conversando com um obreiro local, fui informado da nova empreitada, desta vez o alvo da administração eclesiástica é a congregação Desembargador, situada na rua de mesmo nome.

Segundo informações a intenção arquitetônica do pastor é ampliar e restaurar o templo congregacional. Esta ação chega numa boa hora, pois coincidentemente, semana passada, passamos defronte aquela igreja e percebemos a carência da estrutura.

Oremos por mais esta obra realizada pela administração da nossa igreja, que ao longo 1 anos e meio vem desenvolvendo um ótimo trabalho.


Faz um milagre em mim!

14/08/2009

Outro dia ouvi de um amigo crente a seguinte afirmativa: – “Não se pode mais cantar o hino Faz um Milagre em Mim (Regis Danese)!” Na hora não entendi a razão da proibição de se louvar ao Senhor com o dito hino.

Estando navegando no cyber-espaço na manhã desta sexta-feira (14), deparei-me com o supracitado hino sendo veiculado na rádio web oficial da CGADB – Órgão maior da instituição assembleiana no Brasil – a rádio CPAD. Aí surgiu a pergunta: Pode ou não pode!?

Em termo analítico, chego à conclusão que, a CGADB é maior do que a congregação local, pois é de lá que partem as diretrizes que regem as Assembléias de Deus no Brasil. Então, se CGADB toca…

É certo que por tudo que já ouvi e li, realmente há algumas incoerências teológicas na letra da canção, mas como exigir dos crentes conhecimento teológico para discernir o teor compositivo de uma música se os nossos lideres (boa parte deles) ainda tem uma visão deturpada quanto à teologia, e por incrível que pareça, a maioria nem teologia conhece.

Há ainda outro grupo, obreiros formados teologicamente, porém contrários quanto à prática docente e discente da teologia.

Isto soa como uma tentativa de restringir a informação, coisa que ao meu vê é impossível, visto que atualmente a informação é livre, descentralizada e global, acessível a todos quanto desejem possuí-la.

Observe que não sou defensor do cantor ou da música em questão, porém defendo o direito à liberdade, pois é constitucional. Quanto a proibição, se faz necessário esclarecer a razão doutrinária do “não pode”, pois biblicamente era assim que os cristãos bereanos faziam, analisavam tudo à luz das Escrituras.

Argumentar com clareza, com lucidez e embasado SEMPRE nas Escrituras, pois elas falam muito  mais do que a voz de qualquer um de nós!


Culto inaugural da AD templo sede – FOTOS!

07/08/2009

O Pb. Alexandre Mendonça disponibilizou as fotos do Culto de Inauguração da AD templo sede.

fotos-da-inalguração-001fotos-da-inalguração-015fotos-da-inalguração-027fotos-da-inalguração-037fotos-da-inalguração-040fotos-da-inalguração-051fotos-da-inalguração-061fotos-da-inalguração-062fotos-da-inalguração-077fotos-da-inalguração-069fotos-da-inalguração-079fotos-da-inalguração-088fotos-da-inalguração-012

Quem quiser saber mais sobre o evento veja os posts: